A despedida

Sofia corria pelo aeroporto, não podia acreditar que estava atrasada. O despertador certamente havia tocado, mas seus dedos se confundiram entre a função soneca e a opção desligar. Decidiu se convencer de que esse era o motivo de seu atraso. O cachecol jogado pelo pescoço escorregava, o nó do seu tênis se desfazia, a mochila... Continuar Lendo →

Da escuridão à luz

Há alguns anos, fiz uma cirurgia nos olhos para correção de miopia. Lembro-me do momento exato em que tudo ficou completamente preto, escuridão total. Uma sensação de pavor me invadiu, eu estava de olhos abertos, mas não enxergava exatamente nada, nada mesmo. Graças a Deus, essa sensação foi muito rápida e, assim que voltei a... Continuar Lendo →

Um convite para dançar

Camila se deliciava ao som de todas aquelas notas. Não sabia bem ao certo de onde vinham, mas a paz que emanava de cada mínima parte dessa música envolvia todo o seu ser. Podia sentir crescendo dentro de si uma vontade louca de correr em sua direção, como ainda não havia escutado isso antes? Cada... Continuar Lendo →

Entre a vida e a morte

Letícia estava deitada no chão, olhava para o teto do quarto e analisava cada minúsculo detalhe capaz de quebrar a monotonia de todo aquele branco. A sensação do piso gelado junto ao seu corpo aliviava o calor escaldante do intenso verão que assolava sua cidade, sentia-se particularmente cansada naquele dia. Mateus havia chorado durante toda... Continuar Lendo →

O que os olhos não veem

Joseane saiu para correr mais cedo naquele dia, levantou às seis, comeu uma banana, tomou um copo de suco e logo já estava na avenida principal do bairro. Colocou os fones de ouvido e começou os alongamentos que sempre fazia antes de cada corrida. Enquanto apoiava um pé em uma barra e esticava sua perna,... Continuar Lendo →

Saudade dos dias não vividos

Jéssica olhava através da janela do ônibus, músicas saltavam por seus fones de ouvido e a transportavam para outra realidade... Os carros e os pedestres conduziam uma dança e eram acompanhados pelos galhos das árvores, pelos cachorrinhos que caminhavam despreocupados e pelas nuvens se movendo com o vento. Em sua imaginação, toda sua vida era... Continuar Lendo →

Você sente inveja? E agora?

Esses dias, comecei a refletir um pouco mais sobre esse tema: inveja. Ao lermos a história de Caim e Abel, podemos perceber claramente os efeitos catastróficos causados pela comparação, pelo ciúmes e, principalmente, pela inveja. Vocês já repararam que poucas são as pessoas capazes de admitir que já experimentaram esse sentimento? Grande parte daquelas que... Continuar Lendo →

Juliana e suas veredas

Estava parada em frente à janela do quarto, conseguia ver as pequenas luzes indo e vindo, reparava a lua tímida por entre as nuvens, ouvia o som da vida em seu curso comum. Pensava no quanto meu dia havia sido especialmente desanimador. Os sorrisos e as falas programadas me atormentavam desde a saída até meu... Continuar Lendo →

WordPress.com.

Acima ↑