Um convite para dançar

Camila se deliciava ao som de todas aquelas notas. Não sabia bem ao certo de onde vinham, mas a paz que emanava de cada mínima parte dessa música envolvia todo o seu ser. Podia sentir crescendo dentro de si uma vontade louca de correr em sua direção, como ainda não havia escutado isso antes? Cada... Continuar Lendo →

Entre a vida e a morte

Letícia estava deitada no chão, olhava para o teto do quarto e analisava cada minúsculo detalhe capaz de quebrar a monotonia de todo aquele branco. A sensação do piso gelado junto ao seu corpo aliviava o calor escaldante do intenso verão que assolava sua cidade, sentia-se particularmente cansada naquele dia. Mateus havia chorado durante toda... Continuar Lendo →

O que os olhos não veem

Joseane saiu para correr mais cedo naquele dia, levantou às seis, comeu uma banana, tomou um copo de suco e logo já estava na avenida principal do bairro. Colocou os fones de ouvido e começou os alongamentos que sempre fazia antes de cada corrida. Enquanto apoiava um pé em uma barra e esticava sua perna,... Continuar Lendo →

Saudade dos dias não vividos

Jéssica olhava através da janela do ônibus, músicas saltavam por seus fones de ouvido e a transportavam para outra realidade... Os carros e os pedestres conduziam uma dança e eram acompanhados pelos galhos das árvores, pelos cachorrinhos que caminhavam despreocupados e pelas nuvens se movendo com o vento. Em sua imaginação, toda sua vida era... Continuar Lendo →

Juliana e suas veredas

Estava parada em frente à janela do quarto, conseguia ver as pequenas luzes indo e vindo, reparava a lua tímida por entre as nuvens, ouvia o som da vida em seu curso comum. Pensava no quanto meu dia havia sido especialmente desanimador. Os sorrisos e as falas programadas me atormentavam desde a saída até meu... Continuar Lendo →

O convite

Beatriz olhava para as estrelas como quem encara um baú de tesouros. Toda vez que fitava o céu à noite, procurava o Cruzeiro do Sul e as Três Marias. Eram suas constelações prediletas, seu pai as apresentara quando ela tinha cinco anos de idade. Todos os dias, aqueles pontinhos brilhantes lhe contavam que ela fazia... Continuar Lendo →

Chocolate do afeto

Ana entrou no carro apressadamente, estava atrasada para o trabalho mais uma vez. Por alguns segundos, tentou se lembrar se havia trancado a porta do apartamento. Conferiu se o celular estava na bolsa, verificou se o notebook permanecera no banco traseiro. Estava pronta para sair. Naquele dia, faria uma apresentação importante no trabalho. Ana era... Continuar Lendo →

Uma história de amor

Vi a foto dele no Facebook, tinha uma expressão cativante, parecia meio ressabiado, mas ainda assim era encantador. Naquele exato momento, eu me apaixonei! Fiquei pensando nas possibilidades de tê-lo ao meu lado e no que eu poderia fazer para estarmos juntos, o amor é realmente surpreendente... Aquela fotografia roubou meu coração e despertou os... Continuar Lendo →

Entre galochas vermelhas

Joana estava sentada no meio fio, seus cabelos molhados pela chuva produziam pingos aleatórios sobre suas galochas vermelhas. Acompanhava a trajetória de cada uma daquelas gotas com um olhar distante, algo a atormentava profundamente. Andei em sua direção, sentei-me ao seu lado e a abracei. Ela não me conhecia, levou um grande susto ao sentir... Continuar Lendo →

WordPress.com.

Acima ↑