Firmes e inabaláveis

Esses dias, tenho enfrentado fortes tempestades interiores. As águas insistem em cair e eu busco algum lugar para me esconder. Às vezes, penso que a temporada de chuvas já está para acabar, mas olho para o céu e vejo densas nuvens cobrindo e acinzentando tudo, enchendo o leito dos rios que transbordam no meu coração.... Continuar Lendo →

A despedida

Sofia corria pelo aeroporto, não podia acreditar que estava atrasada. O despertador certamente havia tocado, mas seus dedos se confundiram entre a função soneca e a opção desligar. Decidiu se convencer de que esse era o motivo de seu atraso. O cachecol jogado pelo pescoço escorregava, o nó do seu tênis se desfazia, a mochila... Continuar Lendo →

Um convite para dançar

Camila se deliciava ao som de todas aquelas notas. Não sabia bem ao certo de onde vinham, mas a paz que emanava de cada mínima parte dessa música envolvia todo o seu ser. Podia sentir crescendo dentro de si uma vontade louca de correr em sua direção, como ainda não havia escutado isso antes? Cada... Continuar Lendo →

Através do espelho

Você já parou para pensar que cada pessoa que vive nessa esfera giratória e bonita, chamada Terra, é um universo particular dotado de muitos desafios, contradições, expectativas, lições, valores, créditos e descréditos? Somos o resultado de um conjunto de genes, heranças, alma, espírito e corpo. Um pouquinho de cada coisa, em medidas diferentes, chegamos nesse... Continuar Lendo →

Uma canção mais doce

Esses dias tenho meditado muito sobre fidelidade. Todos nós apreciamos a fidelidade, em maior ou menor medida, e ainda que sejamos infiéis aos nossos objetivos, valores ou pessoas, ficamos profundamente abalados quando os dardos da infidelidade atingem em cheio o nosso peito fraco. E estou convicta de que a fidelidade é, antes de tudo, uma... Continuar Lendo →

Entre a vida e a morte

Letícia estava deitada no chão, olhava para o teto do quarto e analisava cada minúsculo detalhe capaz de quebrar a monotonia de todo aquele branco. A sensação do piso gelado junto ao seu corpo aliviava o calor escaldante do intenso verão que assolava sua cidade, sentia-se particularmente cansada naquele dia. Mateus havia chorado durante toda... Continuar Lendo →

O que os olhos não veem

Joseane saiu para correr mais cedo naquele dia, levantou às seis, comeu uma banana, tomou um copo de suco e logo já estava na avenida principal do bairro. Colocou os fones de ouvido e começou os alongamentos que sempre fazia antes de cada corrida. Enquanto apoiava um pé em uma barra e esticava sua perna,... Continuar Lendo →

O valor dos sonhos

Vivemos em uma geração na qual a maioria dos sonhos que nutrimos podem ser quantificados em números ou coisas. Valorizamos, sobremaneira, o ter, o comprar e o adquirir, reflexos da sociedade capitalista na qual estamos inseridos. Grande parte desses sonhos nascem da comparação. Os nossos olhos captam, nosso coração deseja e passamos a lutar para... Continuar Lendo →

WordPress.com.

Acima ↑